Covid: Água Boa amplia 2ª dose de reforço para pessoas acima de 50 anos e trabalhadores da saúde

A recomendação vale para quem já tomou a primeira dose de reforço há mais de quatro meses.

vacina

Pessoas com 50 anos ou mais e todos os trabalhadores da saúde, independente da idade, já podem tomar uma segunda dose de reforço da vacina contra a Covid-19 (4ª dose) em Água Boa. A recomendação é do Ministério da Saúde, porém é preciso respeitar o intervalo de 4 meses após a última dose do esquema vacinal, independente do imunizante aplicado.

centro municipal de saude

A Secretaria de Saúde informa que a imunização contra a Covid já está acontecendo no Centro Municipal de Saúde, de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30.

Considera-se trabalhadores da saúde indicados para receber a dose de reforço:

Indivíduos que trabalham em estabelecimentos de assistência, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde. Ou seja, que atuam em estabelecimentos de serviços de saúde, a exemplo de hospitais, clínicas, ambulatórios, unidades básicas de saúde, laboratórios, farmácias, drogarias e outros locais.

vacina2

Dentre eles, estão:

Profissionais de saúde;
Agentes comunitários de saúde;
Agentes de combate às endemias;
Profissionais da vigilância em saúde;
Trabalhadores de apoio (exemplos: recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias, gestores e outros, além de trabalhadores de serviços de interesse à saúde.)
Inclui-se, ainda, aqueles profissionais que atuam em cuidados domiciliares (exemplos: programas ou serviços de atendimento domiciliar, cuidadores de idosos, doulas/parteiras);
Familiares diretamente responsáveis pelo cuidado de indivíduos gravemente enfermos ou com deficiência permanente que impossibilite o autocuidado (não estão inclusos todos os contatos domiciliares destes indivíduos, apenas o familiar diretamente responsável pelo cuidado).

É importante lembrar que este mesmo grupo também deve se vacinar contra a Influenza (Gripe) e atualizar a situação vacinal contra o Sarampo.

Por Assessoria de Comunicação Saúde com informações do Ministério da Saúde